Projeto Ciranda das Artes

 IDENTIFICAÇÃO:

1.1. Nome: Associação Comunitária Clave de Sol.

1.2. Fundação: 24.01.2003

1.3. Presidente: Luiz Eduardo Osse, brasileiro, casado, RG: 7.272.470-5 e CPF: 033.610.198-85

Coordenador: Stefan Siemons, alemão, casado, RNE: V305536Z e CPF: 227.792.8908-48

1.4. Mandato atual da Diretoria: 18.10.2017 – 17.10.2020

1.5. Fundamentação legal:

De acordo com o art. 44 do Novo Código Civil (Lei 10.406 de 2002) são pessoas jurídicas de direito privado: as associações; as sociedades; as fundações; as organizações religiosas; os partidos políticos.

 

1.5.1. Constituição da Entidade – conforme Estatuto

Art.1º) A Associação Comunitária Clave de Sol, fundada em 19 de outubro de 2001 e registrada no Registro Civil das Pessoas Jurídas da Comarca de Itapecerica da Serra, sob o nº 57.165 em sessão de 24/01/2003, é uma associação civil, de direito privado sem fins econômicos, que terá duração indeterminada e sede na Estrada das Palmeiras, 890, Parque Yara Cecy, no Município de Itapecerica da Serra Estado de São Paulo.

Art. 2º) A Associação Comunitária Clave de Sol tem por finalidade praticar obras de assistência social, no setor educacional, cultural e de saúde, promovendo também assistência à crianças, ao adolescente, ao idoso e o amparo à família desprotegida, para a promoção e integração social da mesmo.

Art. 3º) No desenvolvimento de suas atividades, a Associação Comunitária Clave de Sol prestará serviços gratuitos, permanentes e não fará distinção alguma quanto à raça,. Cor, condição social, credo político ou religioso.

Art. 4º) Para atingir seus objetivos, a Associação Comunitária Clave de Sol poderá:

     I.        Adquirir, receber em comodato ou doação, locar e administrar bens próprios desde que haja viabilidade econômica, administrativa e financeira.

    II.        Contratar serviços de profissionais das mais diversas áreas, inclusive em cargos de gerência, atribuindo-lhes funções e salários, visando o aprimoramento do atendimento aos usuários.

  III.        Promover e executar por iniciativa própria ou em parcerias diversas, ações, programas e projetos, de caráter social, recreativo, cultural e esportivo em benefício dos usuários, de acordo com o que estabelece o presente estatuto;

  IV.        Estabelecer parcerias, convênios ou contratos, com o poder público ou organizações não governamentais, com a iniciativa privada, com ambulatórios ou hospitais, escolas de ensino fundamental, ensino médio, universidades, com organismos de fomento nacionais e internacionais, bem como estimular o trabalho de voluntariado voltado para os objetivos sociais.

   V.        Estimular, discutir e encaminhar soluções para os problemas da área da saúde, educação, meio ambiente e assistência social;

  VI.        Fazer-se representar em colegiados públicos ou privados

Art.5º) A Associação Comunitária Clave de Sol terá um Regimento Interno que, aprovado pela Assembleia Geral, disciplinará o seu funcionamento.

Art. 6º) A fim de cumprir suas finalidade, a Instituição organizar-se-á em tantas unidades de prestação de serviços, quantas se fizerem necessárias, as quais se regerão pelo Regimento Interno aludido no Arigo 5. do presente estatuto.

 

2. DESCRIÇÃO DA REALIDADE

2.1. Objeto da Parceria – Justificativa:

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente: “No processo educacional respeitar-se-ão os valores culturais, artísticos e históricos, próprios do contexto social da criança e do adolescente, garantindo-se a estes, a liberdade de criação e o acesso às fontes de cultura.”, assegurado pelo artigo 58º, título II dos direitos fundamentais; capítulo IV do direito à educação, à cultura, ao esporte e ao lazer.

Em 18.08.2008 sancionou se o Lei Nº 11.769, que estabeleceu a obrigatoriedade do ensino de música nas escolas de educação básica. A aprovação da Lei foi sem dúvida uma grande conquista para a área de educação musical do país. Infelizmente sabemos que isto não está acontecendo conforme foi previsto nessa Lei. Temos por volta de 25.098 alunos no ensino fundamental e 8.521 no ensino médio. Isto nos dar um total de 33.619 alunos e alunas que sofrem essa violação conforme mencionado acima segundo ECA. Os dados divulgados pelo Atlas da Violência 2018 , apontaram a cidade de Itapecerica da Serra, na região metropolitana de São Paulo, como o segundo município mais violento do Estado. Os dados do Atlas da Violência foram levantados pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública e podem ser acessados no site (www.ipea.gov.br). Segundo os dados do Atlas, as dez cidades brasileiras com maiores taxas de assassinatos no Brasil têm nove vezes mais pessoas na extrema pobreza do que as cidades menos violentas. Os dez municípios com mais de 100 mil habitantes e com menores taxas de homicídios têm 0,6% de pessoas extremamente pobres, enquanto os dez mais violentos têm 5,5%, em média..

A entidade Associação Comunitária Clave de Sol já atua mais de 18 anos no município de Itapecerica da Serra. Ao longo dos anos ela atendeu mais de 6.900 educandos e educandas diretamente, e mais de 34.000 pessoas indiretamente.

Por este motivo, viemos propondo o projeto “Ciranda das Artes”, que visa oferecer oficinas socioeducativos e artísticos, para que essa violação seja minimizada. A participação do projeto não se restringe somente aos bairros mais próximos, e sim a todo município. Sabemos que a questão do acesso é muito importante, e por isto estamos pleiteando junto com o governo municipal em questão de uma parceria neste sentido. O projeto pretende visitar dentro de um ano pelo menos 40 escolas com apresentações musicais, palestras e material de divulgação, para poder alcançar o maior número possível de crianças e jovens.

 

 

2.2. Capacidade de Atendimento: A instituição Clave de Sol já chegou atender em 2008, 381 crianças e adolescente em um ano. Dentro do projeto “Ciranda das Artes” pretendemos atender 150 crianças e adolescentes.

 

 

2.3. Forma de Atendimento: Atendemos atualmente os educandos e educandas no período oposta da escola, tanto de manhã como à tarde. Os dias de atendimento são de segunda-feira á sexta-feira das 08h00min – 12h00min e das 13h00min á 17h00min. Queremos oferecer um lanche e um almoço para cada período. Fora disso temos o ensaio da Banda Clave de Sol quinta-feira à noite, das 19h00min às 20h30min, a oficina do “Meu primeiro emprego” aos sábados das 08h30min á 10h00min e o ensaio da Orquestra da Clave de Sol aos sábados, das 10h00min às 11h30min horas. Fazemos visitas familiares, e reuniões de pais de visam o atendimento á família, parcerias e visitas nas escolas públicas do município.

 

2.4. Critérios de Elegibilidade: Para participar das atividades da Clave de Sol o (a) educando (a) precisar ser inscrito na rede municipal de ensino. Caso ele esteja fora da escola e instituição deve auxiliar que o educando (a) volta para a escola. Atendemos preferencialmente crianças e jovens que vem de famílias de até dois salários mínimos. Educandos (as) que são encaminhados pelo conselho tutelar ou CRAS também tem preferência.

 

2.5. Caracterização do público alvo: Atendemos em todos os projetos crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade social de 6 á 17 anos e 11 meses. Dentro da nossa possibilidade atendemos também crianças especiais.

 

3. DEFINIÇÃO DE METAS

 

3.1. Plano de Ação:

 

Atividades: EMPREGO – ORQUESTRA -   RECREAÇÃO – ARTES PLASTICAS - MUSICALIZAÇÃO – VIOLÃO – VIOLINO- TECLADO – INSTRUMENTOS DE SOPRO DE MADEIRA E METAL – PERCUSSÃO – BATERIA- ARTESANATO – CANTO CORAL – MEU PRIMERIO EVENTOS - PASSEIOS

Metas: Quantitativas:

  1. Atender 150 crianças e adolescentes de 6 a 17 anos e 11 meses.
  2. Promover ensaios da Banda Clave de Sol (até 30 componentes)
  3. Promover ensaios da Orquestra Sinfônica Clave de Sol (até 50 componentes)
  4. Promover oficina “Meu primeiro emprego” para 80 alunos.
  5. Promover dois passeios culturais.
  6. Promover dois eventos internos
  7. Realizar quatro reuniões de pais (anual) de incentivo à convivência familiar (palestras, cursos e debates).
  8. Visitar 40 escolas durante um ano.

 

Qualitativas

  1. Auxiliar as escolas com conteúdos artísticos que deveriam ser oferecidos através da implantação da Lei 11.789/08.
  2. Minimizar a violação dos direitos da criança e do adolescente em não ter acesso a fontes culturais prevista pelo ECA.
  3. Minimizar a falta de acesso ao mercado de trabalho, através da oficina “Meu primeiro emprego”.
  4. Utilizar a tecnologia (Computação) no ensino moderno da música.
  5. Melhorar o aspecto de convivência familiar.
  6. Manter a participação dos beneficiários diretos atendidos na escola e na instituição;
  7. Ampliar o incentivo a leitura, escrita e vida cultural da comunidade através das oficinas.
  8. Proporcionar o desenvolvimento e ou aperfeiçoamento de habilidades e potencialidades, a fim de formar agentes multiplicadores das atividades realizadas.
  9. Formar conjuntos musicais que podem representar o nosso município em diversos eventos , como orquestra e banda popular.

 

Público Alvo: Crianças e Adolescentes de 6 a 17 anos e 11 meses.

 

Período de realização:

01/08/2019 a 31.07/2020, de Segunda-feira à Sexta-feira, das 8h00min às 17h00min, Quinta-feira das 19h00min a 20h30min e Sábados das 08h30min às 11h30min.

Período de manhã das atividades: 08h00minh às 12h00min. 

Período da tarde das atividades: 13h00minh às 17h00min.

Julho: Divulgação do projeto, Matrículas e Rematrículas.

Agosto: Início das atividades. Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Reunião de pais.

Setembro: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Visitas nas escolas.

Outubro: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Visitas nas escolas.

Novembro: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Reunião de pais, Visitas nas escolas. Passeio cultural.

Dezembro: Fechamento do 1º semestre. Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Avaliação dos educandos Férias.

Janeiro: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego.

Fevereiro: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Reunião de pais, Visitas nas escolas.

Março: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Visitas nas escolas.

Abril: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Visitas nas escolas. Passeio cultural.

Maio: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Visitas nas escolas.

Junho: Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Reunião de pais, Visitas nas escolas.

Julho: Fechamento do 2º semestre. Atividades de Percussão, Musicalização, Coral, Artes, Instrumentos diversos, Banda, Orquestra, Meu primeiro emprego, Avaliação dos educandos Férias.

 

total de beneficiários a serem atendidos diretamente: 150 crianças diretamente na entidade através da matricula.

Nº de beneficiários atendidos de forma gratuita: Todos que estão dentro dos termos do estatuto social da organização

Nº de beneficiários atendidos através de uma contribuição: 0

Nº total de pessoas atendido indiretamente (Famílias, comunidade, escolas, parceiros etc): 16.000 crianças, adolescentes, professores, familiares e adultos.

 

3.2. Fases de Execução.

 

3.2.1. Objetivos:

 

Objetivo Geral:

 

Minimizar a violação dos direitos de criança e adolescente previsto pelo ECA e pela Lei 11.769/08, possibilitar o desenvolvimento integral do ser humano, por meio de atividades socioeducativos e artísticas, baseado nos valores cristãos e como linha pedagógica dos quatro pilares da educação: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser.

Objetivos Específicos:

 

  1. Administrar aulas de percussão, artes, canto coral, musicalização, instrumentos de sopro, instrumentos de cordas, percussão erudito, bateria, teclado, oficina do “Meu primeiro emprego”, Banda Clave de Sol, Orquestra Sinfônica Clave de Sol, para 150 crianças e jovens.
  2. Ampliar o repertório cultural do educando e da comunidade.
  3. Estimular positivamente a promoção de ações de transformação comunitária e incentiva à convivência familiar.
  4. Utilizar a arte como via de aprendizagem, a fim de desenvolver potencialidades.
  5. Desenvolver e aproximar a sensibilidade musical, resgatando a musicalidade, a socialização, a criatividade e a expressividade.

 

3.2.2. Conteúdo:

 “A criança e o adolescente gozam de todos os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana, sem prejuízos da proteção integral de que trata esta lei, assegurando-lhes, por lei ou por outros meios, todas as oportunidades e facilidades, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e dignidade” segundo artigo 3º do Estatuto da Criança e do Adolescente.

A proposta pedagógica da Associação Comunitária Clave de Sol segue os quatro pilares da educação de Jaques Delors. Tendo uma visão global da educação e buscando uma unificação do ensino no mundo todo. Renovam-se, periodicamente, no mundo, os métodos pedagógicos, em razão da conquista do conhecimento nas suas diferentes áreas. Nos últimos anos, a valiosa contribuição da psicologia infantil abriu espaços para mais profundo e claro entendimento em torno das possibilidades de aprendizagem da criança, ensejando novas técnicas para a educação. A analogia com a prática pedagógica se mostra quando diz que a educação deve preocupar-se em desenvolver quatro aprendizagens fundamentais, que serão para cada indivíduo os pilares do conhecimento: 1º aprender a conhecer indica o interesse, a abertura para conhecimento, que verdadeiramente liberta da ignorância; 2º aprender a fazer, mostra a coragem de executar, de correr riscos, de errar mesmo na busca de acertar; 3º aprender a conviver, aqui temos o desafio da convivência que apresenta o respeito a todos e o exercício de fraternidade como caminho do entendimento e, finalmente; 4º aprender a ser, visto, talvez, como o mais importante, por explicitar aí o papel do cidadão e o objetivo de viver. Palavra chave: Aprendizagem, Desafios, Educação.

 

OS QUATRO PILARES DA EDUCAÇÃO

A educação não serve, apenas, para fornecer pessoas qualificadas ao mundo da economia: não se destina ao ser humano enquanto agente econômico, mas enquanto fim último do desenvolvimento. Desenvolver os talentos e as aptidões de cada um correspondente, ao mesmo tempo, á missão fundamentalmente humanista da educação, á exigência de equidade que deve orientar qualquer politica educativa e as verdadeiras necessidades de um desenvolvimento endógeno, respeitador do meio ambiente humano e natural, e da diversidade de tradições e de culturas. E mais especialmente, se é verdade que a formação permanente é uma ideia essencial dos nossos dias, é preciso inscrevê-la, para além de uma simples adaptação ao emprego, na concepção mais ampla de uma educação ao longo de toda a vida, concebida como condição de desenvolvimento harmonioso e contínuo da pessoa. (DELORS. 2001. p 85)

Nessa visão prospectiva, uma resposta puramente quantitativa à necessidade insaciável a educação - uma bagagem escolar cada vez mais pesada - já não é possível nem mesmo adequada. Não basta, de fato, que cada um acumule no começo da vida uma determinada quantidade de conhecimentos de que possa abastecer-se indefinidamente. É, antes, necessário estar à altura de aproveitar e explorar, do começo ao fim da vida, todas as ocasiões de atualizar, aprofundar e enriquecer estes primeiros conhecimentos, e de se adaptar a um mundo de mudanças.

Segundo Delors 2001; Aponta "como principal consequência da sociedade do conhecimento a necessidade de uma aprendizagem ao longo de toda vida, fundamentada em quatro pilares, que são, concomitantemente, pilares do conhecimento e da formação continuada.".

É necessário tornar prazeroso o ato de compreender, descobrir, construir e reconstruir o conhecimento para que não seja passageiro, que se mantenha através do tempo, que valorize a curiosidade, a autonomia e a atenção, permanentemente. É preciso também pensar o novo, reconstruir o velho, reinventar o pensar. Precisamos cada vez mais na educação de uma resposta quantitativa a necessidade de aprendizagem.

Uma bagagem escolar cada vez maior, mas não basta de fato, que cada um acumule no começo da vida uma quantidade de conhecimentos de que possa abster-se indefinidamente. É, antes, necessário estar a altura de aproveitar e explorar, do começo ao fim da vida, ocasião para aprofundar e enriquecer seus conhecimentos e adaptar-se a um mundo de mudanças. Para poder dar resposta ao conjunto das suas missões, a educação deve organizar-se em torno de quatro aprendizagens fundamentais que, ao longo de toda vida, serão para o indivíduo, os pilares do conhecimento:

Aprender a Fazer

Diante da rapidez que as evoluções estão ocorrendo em nosso mundo moderno, logo o aluno se perguntará: Porque aprendi tudo isso? Para mais nada me serve, porque já está desatualizado. A comissão demonstrou essa preocupação ao citar:

Embora o Aprender Ser e Aprender a Fazer é indissociável, queremos destacar que o Aprender a Fazer está mais relacionado à questão da formação profissional. A questão que precisa ser respondida pelo professor é: Como ensinar ao aluno a pôr em prática os seus conhecimentos e, também, como adaptar a educação ao trabalho futuro quando não se pode prever qual será a sua evolução? (DELORS, 2001)

Devemos destacar que o Aprender a Fazer não pode, pois, continuar a ter significado simples de preparar alguém para uma tarefa material bem determinada, para fazê-lo participar do fabrico de alguma coisa.

 

Aprender a Conhecer

O conhecimento não vem de fora, é um processo de construção e reconstrução interior. Não está nos livros, nos computadores, mas nas mentes das pessoas. A verdadeira aprendizagem é a construção ativa de conhecimentos realizada pelo sujeito que aprende. Não há aprendizagem sem que o aprendiz seja o sujeito ativo do processo, e a aprendizagem será tanto maior e melhor quanto mais ativo ele for.

Aprender a conhecer, isto é adquirir os instrumentos da compreensão; aprender a fazer, para poder agir sobre o meio envolvente; aprender a viver juntos, a fim de participar e cooperar com os outros em todas as atividades humanas; finalmente aprender a ser, via essencial que integra as três precedentes. (DELORS 2001, p. 89-101).

 

Aprender a Viver Juntos,  Aprender a Viver Com os Outros.

Faz parte da educação, aprender a lidar com pessoas diferentes, tratar de assuntos relevantes, não falar mal dos outros, não usar a força para resolver conflitos, demonstrar gentileza e sinceridade no tratamento com os colegas e professores. É justamente na escola que os alunos aprendem as regras básicas de convivência em sociedade. O que cada professor precisa fazer é abrir espaço a fim de que eles aprendam a conviver, se conheçam e se respeitem. Para que todos possam viver juntos e aprender a viver com os outros, a educação tem um papel importantíssimo, e um grande desafio, já que a opinião pública toma conhecimento através dos meios de comunicação e nada pode fazer.

 

Aprender a Ser.

Se o aluno não estiver preparado para compreender que a educação deve em princípio mudar a sua vida, o seu caráter, para depois servir aos outros, então ela falhou. Ela será apenas um instrumento do egoísmo para dominar aos outros. Educação deve contribuir para o desenvolvimento total da pessoa, espírito e corpo, inteligência, sensibilidade, sentido estético, responsabilidade pessoal, espiritualidade. Todos os seres humanos devem ser preparados pela educação que recebem para agir nas diferentes circunstâncias da vida. Só que para isso cada um deverá ter pensamentos autônomos e críticos, personalidade própria. Portanto a educação deve preparar as crianças e os jovens para possíveis descobertas e de experimentação.

A educação não se apoia exclusivamente, numa fase da vida ou num único lugar. Os tempos e as áreas da educação devem ser repensados, completar-se e interpenetrar-se de maneira a que cada pessoa, ao longo de toda a sua vida, possa tirar o melhor partido de um ambiente educativo em constante ampliação.

Com base nos quatro pilares da educação, compreendemos que profundas mudanças precisam ocorrer no sistema de ensino secular. Pode levar algum tempo para aceitarmos que só se aprende participando, vivenciando, tomando atitudes diante dos fatos, escolhendo procedimentos para atingir determinados objetivos. Não se ensina só pelas respostas dadas, mas principalmente pelas experiências proporcionadas, pelos problemas criados, pela ação desencadeada.

Visamos à formação de atores sociais, cidadãos criativos e criadores, através da promoção de atividades sócio educativas, tendo como ferramenta estrutural a Arte Educação e os Direitos da Criança e do Adolescente.

A grade de atividades possibilita que o educando escolha um ou dois  instrumentos que ele gostaria aprender. Todas as aulas serão baseadas em métodos de ensino para cada instrumento. A música acaba por constituir-se em um forte instrumento de cidadania, em um facilitador para a integração social, enfim também, em uma ferramenta de sensibilização e formação de cidadãos cientes da realidade que os circunda.

Como incentivo à formação continuada do educador são realizadas 4 horas mensais de reunião pedagógica, com o intuito de formar, informar e discutir. As ações e atividades propostas pelo projeto Ciranda das Artes, não reproduzem nem substituem o ensino formal, sendo estes complementares em objetivos e atuação. Promover a sociabilidade, oportunizar o ensino das artes e estimular positivamente o educando e sua família. Incentivar a autonomia, a busca pela qualidade de vida.

 

 

3.2.3. Período de execução

 

Atividades desenvolvidas

Período de execução do projeto em 2019 – 2020

Jul  19

Ago  19

Set 19

Out 19

Nov19

Dez 19

Jan 20

Fev 20

Mar 20

Abr 20

Mai 20

Jun 20

Divulgação do projeto por meios de comunicação nos bairros ao redor da entidade.

x

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Matricular os educandos na instituição.

x

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Oferecer as oficinas propostas dentro do projeto.

 

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

X

Reunião de Pais

 

x

 

 

x

 

 

x

 

 

 

x

Provas Práticas e teóricas

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

x

 

Mostra de Trabalhos

 

 

 

 

 

x

 

 

 

 

 

x

Passeios culturais

 

 

 

 

x

 

 

 

 

x

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

4. AVALIAÇÃO ORGANIZACIONAL

 

ACOMPANHAMENTO E AVALIAÇÃO

 

RESULTADOS

 

INDICADORES

FONTES DE INFORMAÇÃO

QUALITATIVOS

Verificar os conteúdos abordados nas atividades propostas ( teorica e prática ). (Aprender a conhecer e fazer)

Avaliação pedagógica dos educadores, avaliação anual de conhecimentos dos educandos (as), fechamento semestral dos alunos, fotos, filmagens etc.

Recital músical.

 

Frequencia e rendimento escolar.

Solicitar o boletim escolar.  

 

Relacionamento do educando com a comunidade e família ( Aprender a conviver)

Questionário preenchida pela familia e visitas domiciliares.

 

Mudança no comportamento do educando (a) (Aprender a ser)

Questionário preenchido pelo educando (a), pelo educador e pela familia, e visitas domiciliares;

 

 

Envolvimento do educando na comunidade, igreja, projetos-socais, escola etc.

Levantamento de dados e informações com os responsáveis de cada organização.

QUANTITATIVOS

Número de Oficinas oferecidas.

Planejamento semanal dos educadores, fotographias e filmagens

 

Frequência nas atividades.

Lista de chamada

 

Frequência de responsáveis nas reuniões de pais.

Lista de frequência e fotos.

 

Quantidade de eventos internos e externos

Relatórios e fotos, filmagens, depoimentos.

 

Quantidade de visitas domiciliares.

Questionários e relatórios.

 

Quantidade de reuniões com os gestores das escolas públicas

Escolas, quetionários e relatórios

 

Quantidade de reuniões pedagógicas

Planejamento, Ata, fotos e documentações.

 

 

 

5. PLANO DE APLICAÇÃO DE RECURSOS

 

5.1.        Quadro de Recursos Humanos

 

RECURSOS HUMANOS – Equipe Técnica

 

Nome

RG

Formação

Função

Vínculo Empregatício

Carga Horária Semanal

Samantha Scarlet Nascimento

41.058.802-7

Administração de empresa

Administrativo

CLT

44 horas

Ivanilde Moises dos Santos

18.338.272-9

Ensino Médio

Cozinheira

CLT

44 horas

A contratar

 

Pedagogia ou Licenciatura em Música

Oficineiro(a) para Artes, Reforço escolar

CLT

44 horas

Stefan Siemons

RNE: V305536Z

Curso superior - Mestrado

Coordenador Pedagógico

Contrato pela AGEH na Alemanha

44 horas

Gilson de Souza

28.615.026-8

Ensino Médio

Zelador

CLT

44 horas

Camila Sousa Pereira Siemons

43.764.752-2

Curso superior

Educadora Social

CLT

30 horas

Lizandra Hak

34.215.985-9

Licenciatura em música

Oficineira de Canto Coral

Prestadora de Serviço

9 horas

David Mariano

63.640.204-6

Músico

Oficineiro de Musicalização e Percussão

CLT

18 horas

Vinnie Ray Sanchez Barrenechea

RNE: V804532-D

Licenciatura em música

Oficineiro de instrumentos de sopro de madeiras

Prestador de Serviços

6 horas

David Wellington Santos da Silva

 46.847.607-6

Técnico em Violão e Violino Popular

Oficineiro de instrumentos de violão e violino

Prestador de Serviços

6 horas

Rafael de Lima Ferreira

48.476.182-1

Ensino Médio

Oficineiro de Bateria

Prestador de Serviços

4 horas

 

      5.1.1 Índice de reajuste de salário: Primeiro de março: 4 %

 

 

5.2.        Cronograma de Desembolso Recursos Públicos:

 

CRONOGRAMA DE DESEMBOLSO FINANCEIRO

Meses do Ano 2019 e 2020

 

07.2019

10.2019

01.2020

04.2020

x

x

x

x

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

5.3.        Valor de Parceria/Subvenção: R$ 291.778,53

 

5.4.        Previsão de Execução do Objeto:

 

DESPESAS DO PLANO DE AÇÃO – PREVISÃO 2019-2020 (ANO)

Custos deste Plano de Ação

 

Natureza da Despesa

Fundo Municipal CMDCA

Fundo Estadual

Fundo Municipal CMAS

Fundo Próprio

Total

Custos – Anual (10 meses – mar/dez 2019)

1 - RECURSO HUMANO

Discriminar: função/quantidade/carga horária semanal

 

 

 

 

 

a-Adminitrativo, uma, 44 horas

 

 

 

R$ 19.865,54

R$ 19.865,54

b-Cozinheira, uma, 44 horas

 

 

R$ 15.840,00

 

R$ 15.840,00

c-Coordenador Pedagógico, Maestro da Orquestra Sinfônica Clave de Sol, um, 44 horas

 

 

 

R$ 30.240,00

R$ 30.240,00

d- Educadora oficina de Artes, uma, 30 horas

 

 

 

R$ 14.040,00

R$ 14.040,00

e. Zelador, um, 44 horas

 

 

 

R$ 19.790,88

R$ 19.790,88

f- Oficineiro de Percussão e Musicalizção, Maestro da Banda Clave de Sol, um , 30 horas

R$ 27.216,00

 

 

 

R$ 27.216,00

g-  Oficineira de Coral, uma, 16 horas

R$ 20.736,00

 

 

 

R$ 20.736,00

g- Oficineiro de Bateria, um, 36 horas

R$ 12.312,00

 

 

 

R$ 12.312,00

h- Oficineiro de Violão e Violino, um,

R$ 12.960,00

 

 

 

R$ 12.960,00

I Oficineiro de Sopro Madeiras

R$ 12.312,00

 

 

 

R$ 12.312,00

j- Oficineiro de Sopro Metais

R$ 12.312,00

 

 

 

R$ 12.312,00

l- Educadora Social, uma, 44 horas

R$ 19.865,54

 

 

 

R$ 19.865,54

SUBTOTAL

R$ 117.713,54

 

R$ 15.840,00

R$ 83.936,42

R$ 217.489,82

2 - MATERIAIS FUNCIONAIS

Descrever todos os custos referentes à:

 

 

 

 

 

a- Água

 

 

 

R$   1.190,00

R$   1.190,00

b- Energia

 

 

 

R$   3.629,00

R$   3.629,00

c- Telefone

 

 

 

R$   4.800,00

R$   4.800,00

d- Gás

 

 

 

R$   2.500,00

R$   2.500,00

SUBTOTAL

 

 

 

R$ 12.119,00

R$ 12.119,00

3 - MATERIAL DE CONSUMO

Descrever todos os custos referentes à:

 

 

 

 

 

a- Alimentação

R$ 22.810,56

 

R$ 22.853,76

 

R$ 45.664,32

b- Materiais de Limpeza/Higiene

 

 

 

R$  5.000,00

R$   5.000,00

c- Materiais Didáticos

 

 

 

R$  6.000,00

R$   6.000,00

d- Materiais Pedagógicos

R$ 15.800,00

 

 

 

R$  15.800,00

e- Materiais de Escritório/Papelaria

 

 

 

R$ 12.220,00

R$  12.220,00

SUBTOTAL

R$ 38.610,56

 

R$ 22.853,76

R$ 23.220,00

R$ 84.684,32

4 - ENCARGOS

Descrever todos os custos referentes à:

 

 

 

 

 

Encargos Trabalhistas

R$ 12.830,88

 

R$ 7.116,24

R$ 33.014,88

R$ 52.962,00

Vale transporte

R$ 10.100,00

 

R$ 1.440,00

R$   5.760,00

R$ 17.300,00

 

Tarifas Bancárias

 

 

 

R$      950,00

R$     950,00

SUBTOTAL

R$ 22.930,88

 

R$ 8.556,24

R$ 39.724,88

R$ 71.212,00

5 – OUTROS

Descrever todos os custos referentes á:

 

 

 

 

 

Aluguel

 

 

 

R$ 15.000,00

R$ 15.000,00

Contabilidade

 

 

 

R$ 13.980,00

R$ 13.980,00

Gasolina

 

 

 

R$   3.500,00

R$   3.500,00

Material de Divulgação

 

 

 

R$   5.000,00

R$   5.000,00

Manutenção de Instrumentos

 

 

 

R$ 18.000,00

R$ 18.000,00

Manutenção Predial

 

 

 

R$  9.600,00

R$   9.600,00

Instrumentos Musicais e Equipamentos conforme anexo

R$ 112.523,55

 

 

 

 

 

SUBTOTAL

R$ 112.523,55

 

 

R$ 65.080,00

R$ 177.603,55

TOTAL GERAL

R$ 291.778,53

 

R$ 47.250,00

R$ 224.080,30

R$ 563.108,83

 

 

 

5.5.        Origem dos recursos. Indicar fonte de receita deste plano de ação receitas próprias e por meio de convênio (Federal, Estadual, Municipal) e outros.

 

PARCERIAS E APOIOS:

 

Parceiros

Contribuição

CMAS

Certificação e acompanhamento social / Investimento através de chamamento público

CMDCA

Certificação e acompanhamento social / Invesitmento através de chamamento públcio

CRAS

Orientação social

Conselho Tutelar

Orientação social e acompanhamebnto familiar

Rei do Boi – Itapecerica da Serra

Alimentos

Panificadora Pão de Ouro

Alimentos

Material de Construção São Marcos

Investimento financeiro

Estrutécnica Construções

Investimento financeiro

Assocaiçâo Beneficiente Escandinava Nordlyset

Investimento financeiro

IBASP – São Paulo

Investimento financeiro

 

 

Kulturwerkstatt fur Kinder – Clave de Sol Brasilien e.V Alemanha

Investimento financeiro

Eltern fur Kinder e.V Alemanha

Investimento financeiro

Action five e.V Alemanha

Investimento financeiro

OPAM Stiftung - Alemanha

Investimento financeiro

Las Rosas Rojas – Suiça

Investimento financeiro

Kindermissionwerk (Entidade da Alemanha)

Investimento financeiro

 

FONTES DE RECEITAS DESTE PLANO DE AÇÃO EM 2019 - 2020 (ANO)

 

NATUREZA DA RECEITA

CUSTO – ANUAL

1- Municipal CMDCA

R$ 291.778,53

2- Municipal CMAS

R$   47.250,00

SUBTOTAL 1

R$ 339.028,53

2 - RECURSOS PRÓPRIOS

 

1- Sócios

R$   1.000,00

2- Eventos

R$   2.500,00

3- Parceiros Nacionais

R$ 60.800,00

4. Parceiros Internacionais

R$ 258.000,00

SUBTOTAL 2

R$ 322.300,00

TOTAL GERAL

R$ 661.328,53

 


Comentários (0)


Deixe um comentário